Mãe de criança com epilepsia refractária lidera novo Observatório Português de Canábis Medicinal

Voltar a Comunicados

Share this post

Mãe de criança com epilepsia refractária lidera novo Observatório Português de Canábis Medicinal

Na segunda-feira, dia 22 de Abril, nasce a Associação OPCM — Observatório Português de Canábis Medicinal – que vai ser constituída através de escritura pública, pelas 10:00, em Vila Nova de Poiares.

O OPCM é uma associação sem fins lucrativos que pretende observar e promover a investigação científica sobre a planta Cannabis Sativa L., bem como divulgar informação sobre a sua utilização para fins medicinais em benefício dos pacientes.

Além de incentivar actividades e projectos para o conhecimento das propriedades e os fins terapêuticos da planta canábis e seus derivados o OPCM propõe-se ainda criar um registo de utilizadores de canábis para fins terapêuticos em Portugal, divulgar estudos e ensaios clínicos e estabelecer protocolos com universidades, empresas e instituições governamentais, nacionais e estrangeiras.

 

“Com a criação desta associação inicia-se formal e legalmente um caminho que tem por fim minimizar os problemas de acesso dos pacientes, não só a produtos derivados da canábis, mas também a cuidados de saúde e profissionais qualificados para este novo ramo da medicina”, refere Carla Dias, presidente do OPCM. 

Carla Dias é professora e mãe da Isa, uma bebé de 2 anos com uma epilepsia refractária que viu o seu estado de saúde melhorar substancialmente graças ao CBD (canabidiol), um dos componentes da canábis. 


O OPCM é constituído por uma equipa multidisciplinar que inclui desde médicos a fisioterapeutas, passando por advogados, psicólogos ou utilizadores de canábis para fins medicinais. 

Fonte: Notícias de Coimbra

 

Voltar a Comunicados